Cachaça Sagatiba de cara nova!

Novo posicionamento com foco na criatividade do brasileiro

No ano em que se comemora os 500 anos da cachaça no Brasil, Sagatiba se reinventa e apresenta novidades para os consumidores, com uma identidade visual totalmente repaginada. A marca assume a sua brasilidade e reforça a sua vocação de cachaça inovadora.

Criada há 12 anos e, desde 2011, sob o comando do Gruppo Campari, a bebida ficou conhecida por trazer uma abordagem totalmente diferente para a categoria, com um posicionamento premium, uma garrafa moderna, um líquido de alta qualidade e pureza, visando a expansão da cachaça para mercados internacionais.

Criativa e inovadora por natureza, Sagatiba entendeu que nada melhor que o próprio povo brasileiro para representar essas características. “O brasileiro tem tudo a ver com Sagatiba. Ele está sempre se reinventando, buscando diferentes caminhos e trazendo algo novo. Esse é o nosso espírito”, explica Marina Santos, diretora de Marketing do Gruppo Campari Brasil.

Vale ressaltar que a criatividade do brasileiro foi um dos pontos fortes para a criação da nova Sagatiba, por isso, nada de clichês. Por meio desse posicionamento, a marca quer traduzir de forma alegre e ousada os seus atributos.

Entre as mudanças previstas, estão novos rótulos com uma identidade visual totalmente diferente que transmitem a brasilidade da marca e do provo brasileiro, além da mudança de nome de dois produtos: Sagatiba Pura passa a ser Sagatiba Cristalina e Sagatiba Velha passa a se chamar Sagatiba Envelhecida. A edição limitada e exclusiva Sagatiba Preciosa, envelhecida por mais de 23 anos em barris de carvalho, permanece com o mesmo nome.

Outro ponto importante do relançamento da marca é dar mais visibilidade para toda a família Sagatiba. “Muitos conhecem no nosso produto Cristalina, mas pouco sabem da Envelhecida. É um produto excelente e pouco explorado. A cachaça é totalmente artesanal, produzida em lotes limitados em alambiques no interior de Minas Gerais. Vamos falar um pouco mais dela também”, enfatiza Marina. A diretora adianta ainda que o público pode esperar mais novidades para 2017.

As garrafas chegam aos mercados de todo Brasil em outubro com preço sugerido de R$ 26,90 (Cristalina) e R$ 59,90 (Envelhecida). O preço sugerido da Sagatiba Preciosa é de R$ 515,00.

Propaganda e marketing

Para amplificar e contar a novidade para os consumidores, Sagatiba vai criar um perfil no Instagram, apresentando toda a brasilidade da marca e o processo de produção da cachaça. A ação também será reproduzida em seu perfil do Facebook (www.facebook.com/Sagatiba). Nos canais, o público poderá conferir ainda dicas e receitas de drinques.

A família Sagatiba

Sagatiba Cristalina: multidestilada em coluna de aço, na qual durante todas as etapas da produção a bebida entra em contato apenas com revestimentos de aço inox, bloqueando influências de sabores externos. Um sistema de aquecimento de destilação por vapor indireto mantém as características originais da cana-de-açúcar como o aroma e o sabor.

O processo de alto padrão de qualidade, resulta em uma cachaça destilada premium com sabor suave, aroma agradável, graduação alcóolica de 38% e aspecto cristalino, ideal para a preparação de caipirinhas e coquetéis. Medalha de ouro pelo BTI (Beverage Tasting Institute).

Sagatiba Envelhecida: produzida artesanalmente em pequenos lotes em uma fazenda no interior de Minas Gerais, teve seu processo aperfeiçoado para criar uma bebida única. A cana-de-açúcar fresca é moída menos de 24 horas após sua colheita e fermentada com uma levedura exclusiva para depois ser destilada em alambique de cobre e envelhecida por pelo menos dois anos em barris de carvalho americano com torrefação intensa.

Com graduação alcóolica de 38%, a cachaça possui um buquê agradável, sabor suave a corpo macio. Perfeita para ser apreciada pura ou nas mais variadas combinações e drinques. Medalha de ouro pelo BTI (Beverage Tasting Institute).

Sagatiba Preciosa: É uma edição limitada de três mil garrafas de um lote único, produzida artesanalmente no “Engenho Central”, uma das usinas mais antigas do Brasil, fundada em 1902 na região de Ribeirão Preto. A bebida foi encontrada no local depois de passar 23 anos envelhecendo em tonéis de carvalho do século XIX, importados da França por Francisco Schmidt.

Após ser encontrada por acaso em 2004, a bebida foi filtrada e purificada para preservar e destacar as características originais da cachaça. O resultado é uma bebida intensa de cor dourada e graduação alóolica de 42%. Sua garrafa de design sofisticado foi desenvolvida pela Saverglass de Paris, uma das mais renomadas empresas de vidro do mundo. Medalha de platina pelo BTI (Beverage Tasting Institute), integrando a categoria Superlative, a mais alta do instituto.

Publicado em: 16 de setembro de 2016